Algumas considerações referentes ao processo de Individuação em uma família com deficiente mental.

Este trabalho tem como finalidade refletir sobre o processo de individuação em uma família com um dos membros portador de deficiência mental, para tanto partirei para a narrativa do caso.

 

1996 - Recebi a família: Pai, 39 anos, profissional liberal, trabalha em empresa que presta serviços no exterior); Mãe, 37 anos, com formação superior ); F1 (filho, 12 anos, portador de deficiência mental severa, não faz uso da fala); F2 (filho, 11 anos, saudável, estudante).

Leia mais...